conheca-os-principais-tipos-de-vulva-e-se

Conheça os principais tipos de vulva

28/05/18 - Top View


A vulva envolve o conjunto de órgãos genitais femininos externos, que engloba: púbis (região entre o abdômen e o clitóris). Grandes lábios (dobras cobertas por pele e pelos que vão do púbis até o períneo). Pequenos lábios (duas extremidades finas, enervadas e vascularizadas, localizadas no interior dos grandes lábios). Vestíbulo vulvar (local circundado pelos pequenos lábios). Clitóris (fica na parte superior da vulva, perto da uretra e da junção dos pequenos lábios). Meato uretral (orifício por onde sai a urina, e fica entre a entrada da vagina e o clitóris). Introito vaginal (localiza-se na parte inferior do vestíbulo e é parcialmente coberto pelo hímen). Períneo (vai da região inferior da vulva até o ânus).

Os tipos de vulva são muito particulares, pois é resultado da combinação de formato, volume e firmeza de vários tecidos e regiões. Principalmente do púbis e as sub-regiões externas da vulva (clitóris, grandes lábios e pequenos lábios), que variam em tamanho e proporção de uma mulher para outra. Toda classificação para formatos de vulva busca associar características anatômicas com símbolos conhecidos e de fácil assimilação. Assim, encontramos diversas classificações diferentes e com alto grau de subjetividade.

Conheça os principais tipos de vulva – Tipo beijo ou coração: marcado por grandes lábios rechonchudos. Os quis cobrem os pequenos lábios e a região clitoriana. O possível incômodo estético destas características é o volume da vulva. O que pode ficar mais aparente com o uso de roupas de banho ou calças apertadas.

– Tipo borboleta: caracterizado pelos pequenos lábios que se sobressaem perante os grandes e o clitóris. As pacientes classificadas neste grupo possuem hipertrofia dos pequenos lábios. Que pode causar maior atrito durante a relação sexual. Além desse incômodo, a paciente pode se queixar da estética vulvar. Uma vez que os pequenos lábios, muito aparentes, costumam ser associados ao aspecto desproporcional ou ao envelhecimento.

– Tocha olímpica: o clitóris é mais avantajado, sobressaindo para fora dos grandes e pequenos lábios. As pacientes classificadas neste grupo apresentam hipertrofia clitoriana. Pode haver transtornos físicos, caso haja atrito do clitóris nas roupas íntimas, e constrangimento. Já que clitóris avantajado pode ser associado a masculinidade.

– Capô de fusca: é semelhante ao tipo coração, com o púbis bastante volumoso.

É possível que algumas mulheres não se identifiquem com as características citadas. Não há motivo para preocupação. Cada vulva é única, assim como a impressão digital. Toda mulher que tenha alterações físicas ou estéticas de sua região vulvar, e que estejam prejudicando seus relacionamentos íntimos, deve buscar ajuda de um cirurgião plástico que tenha experiência em cirurgia íntima. Na consulta, o cirurgião irá realizar avaliação física adequada, ouvirá os desejos da paciente e mostrará os possíveis procedimentos para ajudar a paciente a retomar sua autoestima.




Contato